CIRURGIAS

Redução de cicatrizes e queloides

A cirurgia de redução de cicatrizes e quelóides tem como objetivo melhorar o aspecto estético das cicatrizes. É indicada para pacientes com cicatrizes inestéticas: deprimidas, alargadas, elevadas, queloidianas, hipertróficas, etc. Embora nenhuma cicatriz possa ser removida completamente, o procedimento melhora o aspecto, deixando-as menos evidentes através de procedimentos como injeção de corticóides locais e procedimentos cirúrgicos conhecidos como revisões de cicatrizes. É importante ressaltar que vários fatores interferem na cicatrização e na qualidade final da cicatriz: genética, raça, idade, exposição solar, diabetes e outros, prtanto existem cicatrizes de difícil tratamento, apesar de todos os recursos.

Queloides

Queloides são cicatrizes grossas, duras e elevadas que crescem, de forma contínua, além das bordas da incisão e são mais escuras que a pele normal. As queloides acontecem quando o corpo faz uma cicatrização exagerada e contínua. São inerentes ao paciente: seu aparecimento independe da técnica do cirurgião. Podem aparecer em qualquer lugar no corpo, mas são muito comuns na região do esterno (região central do tórax), lóbulos da orelha e ombros. Acontecem mais freqüentemente em pessoas de pele escura e são altamente recidivantes, então tendem a se refazer após sua remoção. Se o tratamento com corticóides não for adequado ou suficiente, pode-se realizar ressecção intralesional associada à betaterapia, um tipo de radioterapia para inibir ou diminuir a chance de ressurgimento do queloide.

Cicatrizes Hipertróficas

Frequentemente confundidas com queloides pelo fato que, em um primeiro momento, são muito parecidas. No entanto, cicatrizes hipertróficas permanecem dentro dos limites da incisão original ou ferida. Elas melhoram freqüentemente de forma espontânea com o passar do tempo, processo que pode durar um ano ou mais; ou com a ajuda de aplicações tópicas ou injeções de corticóide e o uso de placas de silicone e compressão local.