CIRURGIAS

Queimadura

O trauma causado por uma queimadura transcende o momento agudo da lesão, não importando qual foi o seu agente causal. Queimaduras de média a grande extensão, mesmo recebendo os melhores cuidados de tratamento agudo e fisioterapia, muitas vezes deixam seqüelas, que comprometem a estética e a função de uma região ou membro do paciente.

A cirurgia plástica dispõe de inúmeros recursos técnicos para a correção e reparação de tais alterações, mas o cirurgião e o paciente precisam avaliar juntos e considerar as prioridades, já que na maioria dos casos serão necessários mais do que dois procedimentos cirúrgicos para alcançar-se um resultado mais satisfatório.

Os expansores cutâneos e seu uso na correção de diversas patologias que necessitem de substituição de uma área de pele ruim por pele adjacente de boa qualidade fizeram das seqüelas de queimadura um campo vasto na sua utilização. É importante saber que o uso de expansores constitui-se apenas numa pequena ferramenta se comparada ao grande leque de técnicas e táticas cirúrgicas utilizadas pelo cirurgião conhecedor dos recursos que a especialidade oferece. Cada caso tem sua particularidade, prioridade e limitações, por isso é crucial o bom entendimento médico-paciente, e ainda o preparo e vivência do cirurgião.